Festa dos Pescadores – APEG


A Festa dos Pescadores Evangélicos do Gravatá foi criada no ano de 1.994 quando o então Pescador e Empresário da Pesca Nicácio Hermógenes Aparício (popular “irmão Nicácio”), reunido com sua família, comentou que gostaria de realizar, juntamente com os Pescadores e Armadores do Bairro de Gravatá de Penha, uma Festa voltada à História e Cultura do Pescador. Assim também se tornando uma Confraternização entre todos os Pescadores, na época do recesso da Pesca.

A economia da cidade de Penha é baseada no Turismo e na Pesca Artesanal e Profissional. E na comunidade do Bairro Gravatá, em sua grande maioria, o sustento das famílias vem de Pescadores Artesanais e Industriais e de grandes Empresários (Armadores) proprietários de Barcos, Baleeiras e lanchas ou botes. Foi partindo desta ideia que o fundador e idealizador da Festa, Nicácio, teve o apoio de sua família, da Comunidade e dos Pescadores.

A Festa começou pequena, e acontecia dois dias por ano, e era realizada ao ar livre, usando como palanque ou púlpito a carroceria de um pequeno caminhão alugado ou emprestado. As pessoas presentes se reuniam para agradecer a Deus pelo ano de Pesca, e as famílias aproveitavam para pedir a Deus que abençoasse uma nova safra que viria pela frente.

A festa foi tomando proporções maiores e mais famílias adeptas começaram a colaborar para abrilhantar aquele momento na qual todos pudessem se reunir, confraternizar, agradecer a Deus e parabenizar os Pescadores. Hoje a Festa dos Pescadores da APEG se tornou um dos maiores Eventos que ocorre na cidade de penha e atrai Pescadores e simpatizantes de todo o Estado de Santa Catarina e até de outros Estados do Brasil e do exterior.

A Festa ocorre todo ano no mês de abril, por ser a época em que a grande maioria dos Pescadores estão em casa, por se tratar da época do “Defeso do Camarão”, na qual as embarcações são proibidas de pescar. Atualmente são necessários pelo menos cinco dias de Festa, devido às proporções alcançadas pelo Evento. São realizadas transmissões ao vivo pelo Facebook, e ela encontra-se alocada na Rua da Costa Flores – popular “Rua da Inveja” – no Gravatá. Milhares de pessoas se fazem presentes nas comemorações, confraternizações e cultos de louvores e agradecimentos a Deus durante os dias da Festa.

Como seu idealizador pensou desde a sua criação, a Festa é um Evento de Confraternização entre os Pescadores e suas famílias e amigos, onde valoriza-se a Gastronomia típica – a base de frutos do mar – e a Cultura da Pesca, com apresentações teatrais, espaços culturais e gastronômicos, contos e histórias (testemunhos) de Pescadores, Coreografias, músicas e palestras.

A APEGAssociação Cultural, Beneficente e Assistencial dos Pescadores do Gravatá – é hoje a responsável e organizadora deste Evento fantástico. São meses de trabalho junto aos colaboradores e voluntários, para deixar tudo pronto para que os visitantes e suas famílias desfrutem de um momento de lazer, conhecimento e adoração a Deus. Em parceria com a Prefeitura de Penha, a APEG desenvolve um Projeto de visitação de seus espaços culturais – uma mini Cidade Portuária, o Rancho do Pescador, o Palco das Apresentações Teatrais e todo o espaço onde acontece o Evento, recebendo os alunos da rede de Educação, onde os alunos podem conhecer esses espaços, aprender mais sobre a Cultura da cidade de Penha e ainda desfrutar de um delicioso lanche após a visitação.

Nesse ano de 2020, devido à Pandemia do Covid 19, a 26ª Edição da Festa dos Pescadores, que estava programada para ocorrer em abril, chegou a ser adiada para agosto e pouco tempo depois cancelada. Novos tempos, readaptações e reinvenções. Um novo mundo se formando, peçamos a Deus que nos permita atravessarmos essa fase com saúde para ano que vem, com certeza, podermos desfrutar deste belíssimo Evento junto aos nossos amigos e familiares.

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *